Ocupação Zuzu Angel


Ocupação Zuzu Angel

Ocupação Zuzu Angel, São Paulo, 2014

Já na década de 1960, Zuzu Angel tinha consciência de sua importância para a moda do país. “Eu sou a moda brasileira”, dizia ela. Considerada a gênese de uma moda autenticamente nacional, a costureira subverteu, transgrediu e aos poucos impôs o seu estilo. Reconhecendo o valor de uma das mulheres mais notáveis de nossa história, o programa Ocupação a homenageia em sua 17ª edição. A exposição abre ao público no dia 1º de abril e poderá ser visitada até 11 de maio. Performances, mostras de cinema e encontros com estilistas trazem à tona a multiplicidade de sua obra e a legitimidade de sua luta contra a repressão da ditadura brasileira, que em 1971 prendeu e matou seu filho de 26 anos, Stuart Angel.

Com curadoria de Hildegard Angel – filha mais nova da estilista –, do Itaú Cultural e de Valdy Lopes Jn, que também assina a cenografia da exposição, a Ocupação Zuzu é o primeiro evento do instituto a tratar da moda como expressão artística e de reflexão cultural. Serão ao todo quatro andares do instituto dedicados a documentos, cartas, vestidos e referências que constroem o universo da fashion designer. A mostra ocupa diferentes espaços e propõe uma exposição em movimento, com performances dirigidas pela estilista Karlla Girotto. Réplicas dos vestidos criados por Zuzu desfilam em atrizes, que também dão voz às cartas que ela enviava a amigos e autoridades na busca por Stuart.

Serviços realizados:

– Sound Design

– Trilha Sonora da Exposição